Antena Livre
Deseja receber notificações?
CIMT
PUB

Vila de Rei: Assembleia Municipal aprova orçamento de 13 ME para 2024

16/11/2023 às 16:19

A Assembleia Municipal de Vila de Rei, no distrito de Castelo Branco, aprovou, por maioria, o orçamento para 2024 no valor de 13 milhões de euros, mais 2,8 milhões face a este ano.

“Este é um orçamento arrojado e bastante realista, que visa procurar resolver as necessidades dos vilarregenses e que, simultaneamente, consigna as grandes opções para 2024, projetando já os próximos anos e o que decorre da nossa ação política no futuro”, referiu, em comunicado, o presidente da Câmara de Vila de Rei, Ricardo Aires (PSD).

O orçamento para 2024, no valor de 13.168.600 euros, foi aprovado por maioria, com a abstenção dos cinco deputados municipais do PS.

Face ao orçamento em vigor, regista um aumento de 2.854.700 euros, bem como um aumento de 62% de despesa de capital.

O executivo justificou estes aumentos com as “empreitadas comparticipadas de valor avultado que estão a decorrer em 2023 e que vão transitar para o ano de 2024, como, por exemplo, a creche municipal e a construção de habitação para Alojamento Urgente e Temporário”.

O aumento de 62% de despesa de capital engloba a construção da creche municipal, a reabilitação da Escola Básica e Secundária do Centro de Portugal de Vila de Rei, a construção de seis fogos de habitação urgente e temporário, a construção de 35 fogos a custos acessíveis na vila, a construção de dois fogos no programa do 1º Direito em São João do Peso, a repavimentação das estradas entre Portela dos Colos e a Praia Fluvial do Pego das Cancelas e entre Lagoa Fundeira e Vilar do Ruivo, com ligação ao Monte Novo.

“O concelho [Vila de Rei] tem um rumo e uma estratégia para o futuro e, tal como sucedeu no processo de orçamentação do atual exercício, o rigor presidiu à elaboração deste documento, de modo a solidificar a capacidade financeira do município”, sintetizou Ricardo Aires.

Segundo o autarca, o orçamento “volta a centrar-se numa aposta de apoio às famílias e às empresas, na coesão social, proteção civil e habitação, num investimento estrutural em áreas consideradas prioritárias que permitam um desenvolvimento sustentável do concelho e da população, de forma equilibrada e capaz de atrair novos investimentos”.

No documento, destaca-se ainda a criação de novos passadiços na zona das cascatas dos Poios, o apoio à criação de três Áreas Integradas de Gestão da Paisagem e a candidatura para prevenção e controle de espécies exóticas invasoras lenhosas, num território de cerca de 26 hectares.

A isto, junta-se ainda a manutenção de todos os apoios que têm sido atribuídos à população e ao tecido económico local.

“Neste contexto, procuramos aproveitar todas as nossas potencialidades endógenas, de modo a criar condições para captar mais investimentos para o concelho e fomentar mais atividade turística”, sublinhou o presidente da Câmara de Vila de Rei.

Lusa

Partilhar nas redes sociais:
Partilhar no X
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - fevereiro 2024
Jornal de Abrantes - fevereiro 2024
PUB