Antena Livre
Deseja receber notificações?
CIMT
PUB

Abrantes: Está de regresso o Festival de Doçaria e Artesanato do Norte do Concelho

14/07/2023 às 16:15

Este fim de semana, de 14 a 16 de julho, vai realizar-se o Festival de Doçaria e Artesanato do Norte do Concelho de Abrantes, na freguesia de Fontes. Esta 10.ª edição do certame pretende ser uma montra do que se faz na zona norte do Conselho de Abrantes. Com, animação musical, caminhada, Marcha Popular, Torneio de Sueca, Corrida da Bilha, jogos tradicionais e workshops este Festival vai ocorrer no espaço do Miradouro, junto à igreja de Fontes.

Vai contar também com uma variedade de barraquinhas, restaurantes e artesanato. “Hoje, vai acontecer o concurso da doçaria e artesanato, quer em termos de doce mais criativo ou aquele mais tradicional, que era muito visível há uns anos com os nossos antepassados”, explica Sónia Alagoa, presidente da Junta de Freguesia de Fontes.

É de notar também que o Festival irá contar com a presença da fadista Joana Cota, que “vai atuar e já não é a primeira vez que ela atua aqui, também no Miradouro, e foi uma coisa que as pessoas gostaram muito. Penso que desta vez também vai corresponder àquilo que estamos a espera”, indica Sónia Alagoa. Também contará com a presença da Filarmónica de Rio de Moinhos, do Grupo de Cavaquinhos da Pucariça, das Marchas do Centro de Apoio a Idosos da Freguesia de Rio de Moinhos, do Grupo de Cantares do Souto e, para os mais jovens, vai haver, no segundo dia, o DJ “IRS”, que vai atuar a partir da meia-noite.

Além de música, e em parceria com o Município de Abrantes, vão ocorrer também diversos jogos tradicionais. “O torneio de sueca, que é uma tradição de toda a freguesia, mais concretamente na localidade de Maxial, que faz isto nas festas e tem algum impacto. Vamos também assistir à Corrida da Bilha, que é uma tradição da Portela. Antigamente as pessoas da freguesia das Fontes iam muito às fontes, como outras iam, mas nós, se calhar, com mais algum impacto porque durante muito tempo estivemos sem água canalizada e usávamos muitas bilhas de barro. Então, a Corrida das Bilhas consta de uma pequena vasilha de barro, que nós chamamos 'as cântaras', com um bocadinho de água e as pessoas têm que fazer ali um percurso, com a bilha na cabeça, de maneira que a bilha não caia. É um momento 'giro', a Portela faz isto todos os anos e é um momento muito bonito. São momentos de partilha que acho que é a parte mais importante aqui, a partilha e o convívio”, manifesta Sónia Alagoa.

Ao longo destes três dias, todas as freguesias “envolvidas no certame”, vão fazer o serviço de refeições, como explica Sónia Alagoa: “temos hoje o Carvalhal com o frango assado, amanhã ao almoço, como os ‘stands’ vão abrir amanhã a partir do meio-dia e não havia aqui outra disponibilidade, vai ser a Freguesia das Fontes a assegurar o almoço para quem venha, portanto, acho que são grelhados também. À noite, é a vez de Aldeia do Mato. Vão fazer o borrego e, para quem gosta, faça o favor de aparecer. No domingo, o almoço será da responsabilidade do Centro de Solidariedade Social da Freguesia do Souto e é grelhada mista com migas”.

Ainda estão abertas as inscrições para a caminhada de domingo e todas as pessoas que estejam interessadas em participar, deverão realizar a sua inscrição “o quanto antes porque temos que fazer os seguros”.

No sábado, dia 15 de julho, pode aprender a produzir um “Jogo do galo” a partir da reutilização de material têxtil. Dirigido principalmente a crianças, mas com a possibilidade de participação de adultos, durante este workshop os participantes irão construir os seus próprios jogos de forma artesanal e ecológica. Este workshop, que terá como formadora Ana Catarina Assunção, artesã da marca Planeta Aproveita, irá decorrer no sábado, às 14 horas, no recinto do Festival de Doçaria e Artesanato do Concelho de Abrantes, no Miradouro, em Fontes. As inscrições são gratuitas.

Na freguesia de Fontes, o que mais se destaca, segundo a sua presidente, é a paisagem do Miradouro a qual “é e será sempre única e a mais bonita de todas”. Quanto ao Festival, pretende-se que seja sobretudo “um avivar das nossas memórias, dos nossos doces, dos nossos saberes, dos nossos antepassados. Também é uma maneira de os elogiar. Que as nossas tradições se mantenham vivas porque os anos vão passando, cada vez somos menos, estas socializações vão-se perdendo e é isso que nós não queremos, por isso, todos os anos fazemos este momento de convívio para que as pessoas também possam saborear aquilo que melhor se faz no norte do Conselho e consultar também o artesanato que as pessoas vão fazendo durante o ano, porque é nos artesãos que vamos por hoje nestes ‘stands’ ”.

Para Sónia Alagoa, o mais importante na organização destes eventos é sempre a união: “isto é um todo, são todas as freguesias, não é só as Fontes. Este ano cabe às Fontes fazer a organização, mas isto só faz sentido se tivermos as Freguesias todas envolvidas neste projeto, todas. Este anos, ao mesmo tempo, vão acontecer festas em Martinchel este fim de semana e a Junta de Martinchel tem lá o seu stand. Portanto, isto só faz sentido se estivermos todos juntos e envolvermos as nossas associações, que é o que vai acontecer com as Fontes, são três as associações da Freguesia das Fontes que estão e que vão estar a trabalhar na parte da alimentação quando lhe dizer respeito a elas”.

No fim, Sónia Alagoa estendeu o convite para o Festival a toda a população: “apareçam, são todos bem-vindos”.

Jade Garcia

Partilhar nas redes sociais:
Partilhar no X
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - fevereiro 2024
Jornal de Abrantes - fevereiro 2024
PUB