Antena Livre
Deseja receber notificações?
CIMT
PUB

Sardoal: ETAR de Valhascos com alguns trabalhos suspensos devido a achados arqueológicos

10/02/2023 às 15:25
DR

A obra da ETAR de Valhascos, no concelho de Sardoal, tem as escavações com máquinas suspensas. É que no decorrer da empreitada, foram encontrados vestígios de achados materiais arqueológicos, mais concretamente, estruturas de materiais cerâmicos de cronologia romana.

A informação foi transmitida por Miguel Borges, presidente da Câmara de Sardoal, que em reunião do Executivo de dia 8 de fevereiro, fez o ponto de situação desta obra da responsabilidade da empresa Águas do Vale do Tejo. As “escavações mecânicas estão suspensas” numa área da ETAR de Valhascos “para que possam ser realizados trabalhos de escavação arqueológica para caracterização e contextualização dos achados de cronologia romana”.

Os vestígios foram encontrados “em depósitos que iriam ser escavados para a construção da ETAR”. Segundo a informação técnica enviada à Câmara Municipal, “uma vez que os mesmos iriam sofrer destruição pela execução da obra, (...) devem os trabalhos de escavação mecânica ser suspensos nesta área onde apareceram os vestígios arqueológicos”.

Como explicou depois Miguel Borges, “a obra não parou, o que parou foi a escavação mecânica naquele local e até serem validados e serem feitas as escavações técnicas arqueológicas, pelo menos neste local não há intervenção”.

À margem da reunião, o autarca disse que “este tipo de obras, principalmente em determinados locais, obrigam a um acompanhamento no âmbito da arqueologia” e foi nesse âmbito, a que também os empreiteiros têm que estar atentos, que foram feitos estes achados. Perante este facto, “ao detetar-se um conjunto de estruturas e materiais cerâmicos, as obras foram suspensas, precisamente para se verificar o que se está lá a passar. O que se pretende é não estragar, se eventualmente há lá vestígios desta época”.

Miguel Borges lembrou que a Câmara Municipal não é a dona da obra, “mas passando-se no nosso território, não posso deixar de ficar satisfeito pelo facto de as coisas funcionarem. Há vestígios históricos e, como tal, tem que se verificar o que lá está. É uma salvaguarda para a nossa história e para o nosso património”.

O presidente da Câmara reconhece que estes achados poderão vir a atrasar a obra pois “quando isto acontece, poderá atrasar ou não, mas depende de muitos fatores”.

Na sua página na internet, a Águas do vale do Tejo faz saber que “A Águas do Vale do Tejo informa que foi consignada em novembro a “Empreitada de Conceção-Construção da ETAR do Carvoeiro (Mação) e ETAR de Valhascos (Sardoal)”, intervenção localizada na área de intervenção do Médio Tejo, abarcando os municípios de Mação e Sardoal. A obra, com um prazo de execução de 480 dias, foi adjudicada à empresa Ambiágua, SA., com um investimento de cerca de 1,5 milhões de euros.

A empreitada contempla a construção das Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Carvoeiro e Valhascos, situadas no concelho de Mação e Sardoal, respetivamente, visando garantir o tratamento eficiente das águas residuais destas povoações, protegendo o ambiente e a saúde pública”.

Partilhar nas redes sociais:
Partilhar no X
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - fevereiro 2024
Jornal de Abrantes - fevereiro 2024
PUB