Antena Livre
Deseja receber notificações?
CIMT
PUB

Abrantes: O futuro da ponte de Mouriscas-Alvega em análise (c/áudio)

12/04/2023 às 15:59
DR

A ponte rodo-ferroviária de Mouriscas-Alvega foi construída no âmbito da instalação da Central Termoelétrica do Pego, nomeadamente, para permitir a travessia do Tejo dos comboios que entre 1992 e 2022 fizeram o transporte de carvão do porto de Sines para a “fábrica de eletricidade”. Na altura a EDP construiu um tabuleiro rodoviário ao lado do ferroviário como contrapartida para a região.

A ponte sobre o Tejo tem tido, nestes 30 anos, a responsabilidade de manutenção da Tejo Energia, empresa proprietária da central a carvão, sendo que a manutenção do tabuleiro rodoviário está sob alçada da Câmara de Abrantes.

Com o encerramento da central a carvão a Tejo Energia já contactou a autarquia no sentido da transferência da responsabilidade da ponte, já que o ramal ferroviário deixou de ser utilizado.

E agora? É esta a pergunta que o presidente da Câmara da Abrantes vai fazer ao secretário de Estado das Infraestruturas na próxima semana. Sendo certo que um Município não terá condições financeiras ou até técnicas para assumir, só por si, este encargo, o autarca vai reunir com o governo e com a tutela das Infraestruturas de Portugal para decidir o futuro.

Manuel Jorge Valamatos, presidente da Câmara Municipal de Abrantes, explicou que este é um processo que tem de ser iniciado, porque a empresa já fez essa solicitação. E há, por outro lado, uma questão de estratégia para o Município de Abrantes. Trata-se do ramal ferroviário que existe na linha da Beira Baixa, entre Mouriscas e a unidade industrial do Pego e que está já sem qualquer utilização. Ora, para a zona industrial do Pego esta pode ser uma mais-valia para a instalação de empresas na zona industrial do Pego que necessitem de transporte ferroviário.

O autarca diz esperar que no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) ou do Portugal 2030 possa haver investimentos naquela zona industrial, principalmente na área da energia verde.  

São estas questões que o presidente da Câmara de Abrantes vai levar ao secretário de Estado das Infraestruturas, sendo que a propriedade e manutenção da ponte sobre o Tejo carece de decisões para acautelar o futuro.

Manuel Jorge Valamatos, presidente CM Abrantes

Recorde-se que o vereador Vítor Moura, eleito pelo PSD tem insistido no aproveitamento do ramal ferroviário que pode alavancar a instalação de empresas no Parque Industrial do Pego. O social-democrata tem defendido que poucos concelhos têm uma infraestrutura como esta e que precisa de ser aproveitada.

Partilhar nas redes sociais:
Partilhar no X
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - fevereiro 2024
Jornal de Abrantes - fevereiro 2024
PUB