SMA
PUB

Abrantes: Não há festa de Passagem de Ano e luzes de Natal vão ter tempo reduzido

29/11/2022 às 11:09

Abrantes vai ter iluminação de Natal totalmente em leds mas com uma duração mais curta. Ou seja, encurta-se o período do mês em que a iluminação vai estar ligada, desde 6 de dezembro, bem como a duração diária.

Também a habitual programação de Natal e Passagem de Ano na cidade vão sofrer alterações. Manuel Jorge Valamatos, presidente da Câmara de Abrantes, confirmou que vai manter-se mas, este ano, com menos atividades e a custos mais acessíveis.

O presidente falou dos “aumentos de 400% no preço da eletricidade de média tensão”, dando como exemplos as escolas ou a estação de captação de água. “Só nos Serviços Municipalizados tínhamos uma fatura na ordem dos 430 mil euros anuais e a previsão neste momento é de um milhão e 600 mil euros. São valores brutais”, considerou.

Relativamente à iluminação de Natal, pois na iluminação pública “já fizemos a substituição de milhares de luminárias antigas por leds e vamos continuar esse trabalho, com uma gestão digital e simplificada”, este ano “vamos ter uma iluminação só com leds”. Manuel Jorge Valamatos afirmou “que não vamos ter lâmpadas de outro tipo para diminuir o consumo” e vai-se ainda “reduzir o tempo em que a iluminação de Natal estará em funcionamento”. Sendo que nos últimos anos, a iluminação tem ficado ligada toda a noite, este ano vai ser desligada “pela meia-noite e voltará a ligar-se quando ficar de noite”. Também os dias em que haverá luzes natalícias na cidade será este ano reduzido. Contudo, para Manuel Jorge Valamatos o importante é a poupança e essa vai ser “significativa”, a verificar-se logo “no modelo e nas técnicas de iluminação, somente em leds”. O presidente reconheceu que “porventura, não vamos conseguir reduzir muito os custos da iluminação mas vamos reduzir, seguramente, nos gastos de energia e é nisso que estamos mais concentrados”.

Já no que diz respeito às atividades natalícias que o Município de Abrantes habitualmente organiza, “vamos ter menos eventos e vamos ter eventos mais baratos”. Há no entanto que levar em consideração que “um evento que custava 200 euros o ano passado, este ano custa 250 ou 300 euros porque tudo inflacionou”.

O presidente da Câmara de Abrantes avançou que “vamos tentar diminuir ou, pelo menos, não aumentar a despesa”.

O que não se vai mesmo realizar será a Passagem de Ano. Manuel Jorge Valamatos deu conta de que “nesta senda de darmos sinais de que é preciso termos alguma contenção, decidimos que não vamos realizar a Passagem de Ano”. O autarca explicou que nem é pela montagem do palco ou os artistas a convidar mas pelo facto de ser “inevitável termos que alugar, mais uma vez, uma tenda gigante”. Isso “custa muito dinheiro, para além dos constrangimentos de montagem e desmontagem”.

Partilhar nas redes sociais:
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - janeiro 2023
Jornal de Abrantes - janeiro 2023
PUB