Município Abrantes
PUB

Autarquias: Abrantes fecha 2021 com 23.5% de redução da dívida e pagamentos a cinco dias

23/04/2022 às 14:43

O Câmara de Abrantes, no distrito de Santarém, terminou 2021 com um resultado líquido positivo de mais de 1,4 milhões de euros e um decréscimo da dívida de 23.5%, anunciou hoje a autarquia.

De acordo com um comunicado da Câmara Municipal de Abrantes, o executivo aprovou por “unanimidade” os documentos de prestação de contas do ano de 2021, com um “resultado líquido positivo de 1.481.555,92 euros”.

Quanto à dívida total do município, presidido pelo socialista Manuel Jorge Valamatos, registou-se “um decréscimo global de 23,50%, para o que contribuiu, significativamente, a redução da dívida municipal (-38%)”.

Na nota informativa, a autarquia refere ainda que “o total da dívida de médio e longo prazo, cifra-se nos 1.153.502,81 euros” e que “a dívida a fornecedores caiu 9% em relação ao ano passado, mantendo-se a situação de inexistência de pagamentos em atraso”, com a Câmara Municipal de Abrantes a pagar os seus compromissos no “prazo médio de cinco dias”.

Ainda de acordo com as contas de 2021, aprovadas na reunião do executivo que se realizou no dia 19 de abril, “em matéria de receita total, verificou-se um crescimento de 9%, face a 2020, com a receita corrente a registar um aumento de cerca de 7,4%, enquanto a receita de capital apresenta um crescimento de cerca de 21%”.

Por outro lado, os indicadores da despesa registam um “aumento de 9,7% no montante da despesa total executada, face a 2020, acompanhando a tendência de evolução da receita”, com os dados a revelarem uma “poupança corrente de 6.310.461,19 euros”, valor que “permite à Câmara Municipal continuar a investir com recurso a receita própria”, é indicado no comunicado.

Na despesa executada, pode ainda ler-se na nota, as divisões que absorveram maior volume financeiro para investimento a favor das políticas públicas foram a do conhecimento (Educação), seguida do Ambiente, Proteção Civil, Logística (onde se inclui a manutenção da rede viária), Desporto e Associativismo, Cultura e Turismo.

Dentro do investimento executado no ano de 2021, que a autarquia define como “seguimento da política de democratização do território”, são destacadas algumas obras, como a construção do novo Centro Escolar de Abrantes, as requalificações da Escola de Alvega e da Escola Básica e Secundária Octávio Duarte Ferreira, no Tramagal, a concretização da extensão da rede de abastecimento de água à zona sul do concelho de Abrantes, a partir da Albufeira de Castelo de Bode, e o programa de 'kits' de primeira intervenção contra incêndios rurais.

A Câmara de Abrantes Recorda destaca ainda o “reforço da ação da Carrinha do Cidadão”, que percorre as freguesias prestando acesso a vários serviços na área da saúde, ação social e apoio administrativo, o “maior investimento de sempre no programa FinAbrantes”, no apoio ao associativismo, ao emprego qualificado no Parque de Ciência e Tecnologia e a novos projetos empresarias nos centros históricos de Abrantes, Alferrarede e Rossio.

Os resultados do exercício do ano de 2021 “traduzem a continuação do registo de contas certas e equilibradas permitindo honrar compromissos e projetar obras de impacto relevante para o futuro”, é ainda referido na nota do município.

As “contas certas”, é acrescentado, foram também uma “peça-chave para que a Câmara pudesse acorrer às situações de emergência e apoiar a população e a economia durante a pandemia de covid-19”.

Desde o início situação pandémica, pode ler-se na nota, o município “investiu mais de 1,2 milhões de euros na implementação de medidas extraordinárias de apoio às famílias, às instituições e às empresas locais”.

O executivo da Câmara de Abrantes aprovou igualmente os documentos de prestação de contas do exercício 2021 dos Serviços Municipalizados de Abrantes (SMA), com um resultado líquido positivo na ordem dos 5.500 euros.

Lusa

Partilhar nas redes sociais:
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - junho 2022
Jornal de Abrantes - junho 2022
PUB