Município Abrantes
PUB

Economia: Região Centro com 91 empresas "gazela" que empregam 3.875 pessoas

15/06/2022 às 12:46

A região Centro tem 91 empresas “gazela” que empregam 3.875 pessoas e “geram um volume de negócios de 914 milhões de euros e 571 milhões de euros de exportações”, anunciou hoje a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) referiu que os dados constam das conclusões do último estudo efetuado sobre as empresas “gazela” existentes na região Centro em 2021, com base em informação económica disponível para 2020.

De acordo com o estudo da CCDRC, as 91 empresas “gazela” da região Centro estão disseminadas pelo território, repartindo-se por 46 municípios, sendo os concelhos de Leiria (10) e Coimbra (seis) os que têm um maior número, seguidos de Aveiro, Ovar, Torres Vedras e Viseu (com cinco empresas cada).

“Com quatro e três empresas ‘gazela’, surgem, respetivamente, os municípios de Águeda (quatro), Castelo Branco (três) e Covilhã (três)”.

Os municípios de Abrantes, Alcobaça, Alenquer, Caldas da Rainha, Cantanhede, Pombal e Tomar apresentam duas empresas “gazela” cada.

“Em termos sub-regionais, destacam-se os territórios correspondentes às NUTS III da Região de Aveiro (18), Região de Coimbra (17), Região de Leiria (14) e o Oeste (13)”.

Estas empresas “têm um elevado potencial para gerar novos de postos de trabalho, tendo mais do que triplicado as pessoas ao serviço entre 2017 e 2020, passando de 1.097 trabalhadores para 3.875 trabalhadores”.

Quanto ao volume de negócios, é referido que “cresceu quase dezasseis vezes entre 2017 e 2020”, pois as 91 empresas “gazela” faturaram “58 milhões de euros em 2017 e 914 milhões de euros em 2019”.

Também é apontado que cerca de dois terços (64% do total) das 91 empresas apresentam valores de exportações, sendo que o total das exportações “soma cerca de 571 milhões de euros, em 2020, o que representa, em termos médios, 68% do volume de negócios”.

A CCDRC esclareceu, ainda, que “30% destas empresas desenvolve as suas atividades nas indústrias transformadoras, que, em conjunto com o setor do comércio (20%) e da construção (19%), representam dois terços das empresas ‘gazela’ da região”.

A fonte também indicou que, no final de 2021, “36 das 91 empresas ‘gazela’ tinham apresentado um total de 81 candidaturas aos Sistemas de Incentivos do Portugal 2020” e, destas, “73% foram enquadradas no Programa Operacional Regional - Centro 2020”.

“Em termos de projetos aprovados, as 36 empresas ‘gazela’ que se candidataram aos Sistemas de Incentivos do Portugal 2020 estão já a ser apoiadas na totalidade das 81 candidaturas (que representam 42 milhões de euros de incentivo)”.

A presidente da CCDRC, Isabel Damasceno, sublinhou que “num ano que pôs à prova a resiliência das empresas”, é com grande satisfação que observou “que a região Centro tem, uma vez mais, um número muito relevante” de empresas ‘gazela’, que “muito têm contribuído para o crescimento da economia regional, reforçando fortemente a inovação, a atratividade e a competitividade da região Centro”.

“Com estas 91 empresas, passa para 588 o número de empresas que, ao longo destes últimos dez anos, conseguiram esta distinção, que destaca as suas capacidades de criar emprego, dinamizar o mercado e potenciar o desenvolvimento económico”, salientou.

As empresas “gazela” são empresas jovens que num curto espaço de tempo apresentam um crescimento acelerado no emprego e no volume de negócios.

Lusa

 

Partilhar nas redes sociais:
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - junho 2022
Jornal de Abrantes - junho 2022
PUB