Município Abrantes
PUB

Barquinha: Trilho Panorâmico do Tejo é um portal para um mundo de “histórias”

10/06/2022 às 09:45

É um percurso considerado fácil. Tem 10,5 kms e pode ser feito todo o ano, faça chuva, sol ou frio. Aponta a uma duração média de 2 horas e 30 minutos. E pode ainda acrescentar-se, para os mais especializados nos percursos pedestres, que a altitude máxima é de 43 metros e a mínima de 13. Já o desnível acumulado aponta a +244 e a - 263. Já agora fica ainda a nota para os pontos de partida ou de chegada. É como se quiser: Centro Náutico ou Fluviário na foz do Zêzere e Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha podem ser partida ou chegada.

Mesmo assim, como Trilho Panorâmico do Tejo aponta-se a partida entre a Ponte sobre o Zêzere e a Ponte sobre o Tejo, num cenário onde os rios se encontram.

Deixando a vila de Constância como pano de fundo neste início de caminhada, pode calcorrear as encostas até Praia do Ribatejo passando perto do local onde outrora terá existido o castelo de Ozêzere, mesmo na confluência do Zêzere com o Tejo. E, neste encontro com a história, passamos por Paio de Pele, ou Praia do Ribatejo.

Nesta ligação estreita entre o passeio, a natureza e a história podemos acrescentar a fauna. A observação das cegonhas e a imponência de alguns edifícios, que testemunham a época áurea da indústria da serração de madeiras, transportadas pelo rio Zêzere abaixo.

Na mesma linha, sem perder de vista as águas do Tejo, encontramos o Cais Pai-Avô. É zona de atracação de embarcações piscatórias, seguido da Fonte da Galiana. Avistamos então a Joia da Coroa de Vila Nova da Barquinha: o Castelo de Almourol. O Monumento Nacional fica ali no Tejo e, dependendo dos caudais, pode situar-se numa ilha ou numa “península”. Pode ser visitável a pé ou de barco. Mas isso fica para outra viagem, até pode marcar na agenda uma visita guiada ao castelo e à história dos Templários.

Na margem direita do Tejo. E a caminho de Vila Nova da Barquinha, encontramos o Convento de N. Sr.ª do Loreto. Surge depois a vila de Tancos e o Cais d’el Rei. Em Tancos tem a possibilidade de agendar outros roteiros, desta vez na água. O cais de Tancos tem embarcações para outros passeios.

O percurso continua até ao parque ribeirinho de Vila Nova da Barquinha, uma área de lazer com 7 hectares onde está instalado o Parque de Escultura Contemporânea, ali ao lado do Centro Cultural.

Com este trilho podemos libertar a mente e, entre o percurso natural ou “ajeitado” pela mão dos homens, podemos, facilmente, ser transportados para um outro mundo, dos Templários, dos tesouros escondidos, dos túneis de fuga, das lendas, do Castelo de Almourol ou do castelo desaparecido de Ozêzere, da localidade Paio de Pele. Mistura-se natureza, património, história e religião. E abre-se uma porta para outras experiências, sempre com o Tejo como companheiro.

 

Galeria de Imagens

Partilhar nas redes sociais:
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - junho 2022
Jornal de Abrantes - junho 2022
PUB