Gastronomia: Casa Chef Victor Felisberto conquista Bib Gourmand no Guia Michelin 2023 (C/ÁUDIO)

23/11/2022 às 17:15
©Fábio Silva/Le Monument

Os chefes de cozinha dos cinco novos restaurantes portugueses distinguidos com uma estrela no Guia Michelin em 2023 descrevem o prémio como uma surpresa, uma honra ou uma recompensa, e destacam o recurso aos produtos nacionais.

Os restaurantes portugueses Encanto (José Avillez e Diogo Formiga), Kabuki Lisboa (Paulo Alves), Kanazawa (Paulo Morais) – em Lisboa –, Euskalduna Studio (Vasco Coelho Santos) e Le Monument (Julien Montbabut), ambos no Porto, conquistaram uma estrela (“cozinha de grande nível, compensa parar”) no Guia Michelin Espanha e Portugal 2023, anunciou a publicação na terça-feira à noite numa cerimónia em Toledo.

Já nos galardões Bib Gourmand há sete novas entradas de 38 restaurantes em Portugal com esta distinção. No distrito de Santarém estão localizados dois: o “Ó Balcão”, em Santarém, e a Casa Chef Victor Felisberto em Abrantes.

Victor Felisberto está, naturalmente, satisfeito em manter a distinção Bib Gourmand e revelou que esta quinta-feira vai festejar com a sua equipa, já que hoje foi dia de folga.

A manter as mesmas apostas, numa cozinha de conforto e com receitas tradicionais, Victor Felisberto vincou que tem uma grande amizade com o Chef Rodrigo, que no Ó Balcão recolheu a outra distinção para o distrito de Santarém. E adiantou que conversam muitas vezes, mas notou que as especialidades são diferentes.

Já sobre novas receitas, Victor Felisberto revelou que continua no trabalho de investigação sobre receitas típicas que possam regressar aos cardápios e conta com a colaboração do gastrónomo Armando Fernandes. Por outro lado, a confiança que vai granjeando no mercado, faz com que tenha acesso a produtos que pensava já não serem cultivados na região.

Victor Felisberto indicou ainda que há cada vez mais clientes que lhe batem à porta porque usam o Michelin ou o Boa Cama, Boa Mesa para fazer as suas escolhas gastronómicas.

Chef Victor Felisberto

E no Guia Michelin a descrição da Casa Chef Victor Felisberto é feita desta forma: “descubra a visão particular da cozinha regional de Victor Felisberto, um chef português com uma extensa trajetória após formar-se em Paris e adquirir experiência tanto em restaurantes franceses como em Londres, Barcelona e Andorra. A sua especialidade são as carnes elaboradas em forno de lenha, especialmente carne de porco e vitela, com a particularidade de cozinhá-las muito lentamente para que as texturas sejam melosas e os sabores muito mais intenso. Recupera pratos do receituário tradicional, tem boas sobremesas caseiras e... até o pão que oferecem segue a sua própria receita!”

O guia de 2023 reúne um total de 1.401 restaurantes em Espanha, Portugal e Andorra, incluindo 13 com três estrelas, 41 com duas estrelas e 235 com uma estrela, além de 831 recomendados pela sua qualidade (135 novos, 15 em Portugal).

Os inspetores do Guia Michelin, que trabalham de forma anónima, valorizam a qualidade dos produtos, o domínio dos pontos de cozinha e das texturas, o equilíbrio e harmonia dos sabores, a personalidade da cozinha e a regularidade.

Criado no início do século XX para ajudar os viajantes nas suas deslocações, o Guia Michelin é hoje considerado uma referência mundial na qualificação de restaurantes, estando presente em 40 países. Portugal entrou no roteiro em 1910.

O presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, defendeu que a realização de uma gala independente para anunciar a seleção de restaurantes do Guia Michelin ibérico representa “o reconhecimento do esforço e da evolução da gastronomia portuguesa".

“É um sonho desde que Portugal apareceu no Guia Michelin Espanha e Portugal, em 1910. É o reconhecimento do esforço, da evolução e do prestígio que a gastronomia portuguesa tem”, declarou Luís Araújo, à margem da gala de apresentação da edição de 2023 do guia que distingue os melhores restaurantes ibéricos, que decorreu na terça-feira à noite na cidade espanhola de Toledo.

Luís Araújo, Turismo de Portugal

O diretor internacional do Guia Michelin, Gwendal Poullennec, anunciou, durante a cerimónia, que a partir de 2023, Portugal e Espanha passarão a ter cerimónias separadas, uma forma de destacar o trabalho que a cozinha de cada país tem realizado.

Gwendal Poullennec

Portugal tem, no guia do próximo ano, cinco novos restaurantes com uma estrela (‘cozinha de grande nível, compensa parar’): Encanto (José Avillez), Kabuki Lisboa (Paulo Alves), Kanazawa (Paulo Morais) – em Lisboa –, Euskalduna Studio (Vasco Coelho Santos) e Le Monument (Julien Montbabut), ambos no Porto.

Na edição de 2023, Portugal mantém todas as distinções anteriores, acumulando um total de 31 restaurantes com uma estrela e sete com duas estrelas (‘cozinha excelente, vale a pena o desvio’).

Nenhum restaurante português tem a distinção máxima (três estrelas, ‘uma cozinha única, justifica a viagem’).

O guia de 2023 reúne um total de 1.401 restaurantes em Espanha, Portugal e Andorra, incluindo 13 com três estrelas, 41 com duas estrelas e 235 com uma estrela, além de 831 recomendados pela sua qualidade (135 novos, 15 em Portugal).

O que é a categoria Bib Gourmand, de acordo com a explicação do Guia Michelin:

“Desde 1997, 'restaurantes de boa qualidade e bom preço' têm sido indicados à categoria Bib Gourmand . A faixa de preço para um restaurante ser classificado como 'Bib' varia de país para país, dependendo do custo de vida em cada local. Porém, não se trata apenas do preço - a cozinha também deve ser de boa qualidade.

Não existe uma fórmula definida para um restaurante ser classificado como Bib Gourmand - todos são únicos, podendo variar muito de um estabelecimento para outro. O Hunan Bistro, em Nova York, serve farta comida Hunan. Também conhecida como cozinha Xiang, faz queimar a boca, com especialidades típicas como vagem salteada com carne de porco picada, pimenta e macarrão konjac.

No Restaurante ñ, em Haia, as opções do cardápio incluem frutos do mar frescos, pimenta malagueta e pratos servidos com molhos frescos e sofisticados, além de uma excelente seleção de queijos e charcutaria. No Edosoba Hosokawa em Tóquio, o soba al dente se destaca entre os frequentadores do local.

O que os restaurantes Bib Gourmand têm em comum é seu estilo mais simples de cozinhar, o qual muitas vezes você acha que poderia tentar reproduzir em casa. Além disso eles também vão deixar você com uma sensação de satisfação por ter comido um prato tão bom por um preço tão razoável.
Eles podem não ser tão conhecidos pelo público geral como os restaurantes estrelados, mas são muito requisitados entre os seguidores do guia, onde nossos inspetores dedicam a mesma quantidade de tempo para os descobrir e avaliar.

Galeria de Imagens

Partilhar nas redes sociais:
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - dezembro 2022
Jornal de Abrantes - dezembro 2022
PUB