Antena Livre
Deseja receber notificações?
CIMT
PUB

Justiça: Condenado por incêndio na Caranguejeira em Leiria é suspeito do fogo de Ourém

11/08/2023 às 14:24

 A Polícia Judiciária de Leiria deteve um homem suspeito de ter ateado o fogo no concelho de Ourém, no dia 06 de agosto, já condenado pelo incêndio na Caranguejeira, em Leiria, em 2017 e 2018.

Segundo um comunicado divulgado hoje, a PJ adianta que o homem, de 32 anos, foi detido fora de flagrante delito e é suspeito da "autoria de um crime de incêndio florestal, ocorrido no passado dia 06 de agosto, que, segundo estimativa do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, destruiu aproximadamente 250 hectares de floresta e colocou em perigo populações das freguesias situadas a noroeste do concelho de Ourém".

O suspeito tem "antecedentes criminais por crimes da mesma natureza, ocorridos na zona da Caranguejeira em 2017 e 2018", tendo sido condenado na altura a uma pena de trabalho comunitário, segundo disse à Lusa fonte da PJ.

A mesma fonte referiu que o homem, trabalhador em "biscates, na área da construção civil", fez uma primeira tentativa para atear o fogo, através de chama direta, por utilização de um isqueiro, mas sem sucesso.

Procurou depois um monte de sobrantes, onde conseguiu os seus intentos, "tendo provocado danos de grande dimensão na área arborizada e colocado várias habitações em risco".

Fonte da PJ revelou ainda que as motivações do suspeito são "fúteis". "Gosto pelo espetáculo que o evento proporciona e de ver o combate dos bombeiros", acrescentou.

A PJ realça que "tal acontecimento ocorreu em período crítico de incêndios rurais e em que as condições meteorológicas à data potenciavam o risco máximo de incêndio".

Desde a comunicação da ocorrência, a Polícia Judiciária explica que, em articulação e estreita colaboração os destacamentos de Tomar e de Leiria da GNR, procedeu, "de forma incessante, a diligências de recolha de prova que conduziram à identificação do autor e imputação da prática daquele grave crime, que muito alarmou a comunidade e o país".

O detido vai ser presente ao juiz de instrução criminal do Tribunal de Santarém hoje à tarde para primeiro interrogatório judicial e aplicação de adequada medida de coação.

O incêndio deflagrou no passado domingo, numa zona de mato e floresta, pelas 17:20 na freguesia de Matas e Cercal, na localidade de Casal Menino, em Ourém, no distrito de Santarém, e entrou em fase de rescaldo no dia seguinte, quase 24 horas depois.

Lusa

Partilhar nas redes sociais:
Partilhar no X
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - fevereiro 2024
Jornal de Abrantes - fevereiro 2024
PUB