Antena Livre
Deseja receber notificações?

Abrantes: Napperon recupera edifício e abre portas no centro histórico (c/áudio e fotos)

18/12/2023 às 15:55

Paulo Passos e Gisela Patornilo estavam felizes. Acolhiam os convidados pelos vários espaços do número 3,5 e 7 da Rua Maria de Lourdes Pintasilgo. A começar pelo rés do chão onde está uma pequena mostra de produtos ligados ao território. Desde logo o jogo de tabuleiro “Sentidos” e t’shirts e sacos com motivos e frases alusivos ao território do Médio Tejo.

Foi à entrada no edifício, totalmente recuperado e devolvido à vida, que somos guiados pela intervenção que foi feita.

A Napperon é uma empresa que trabalha na área da criatividade, design e arquitetura por isso, o orgulho com que os designers mostravam a intervenção era lógico.

No primeiro piso as salas de trabalho da Napperon a que se junta uma sala de reuniões e um pequeno pátio no primeiro andar, sobranceiro à sinuosa rua do centro de Abrantes com um limoeiro ao centro. É que, neste espaço de convívio para o open day, que é como quem diz, a abertura oficial que Paulo Passos revela ser um dos pontos de inspiração.

Depois, no segundo e terceiro piso existem ainda três quartos e uma pequena cozinha. Um espaço multifunções que os empreendedores dizem não ser, para já, alojamento local. Antes, pretendem que sejam locais para quem precisa de estar em Abrantes uns dias e precisa apenas de dormir. Ou então para clientes que venham à Napperon vários dias para avançar com marcas ou outros trabalhos.

Paulo Passos diz que o que o impressionou no edifício foi a luz, pelas duas ruas de acesso. Depois lembra que quando entro no último piso tem uma memória de pombos mortos e um espaço sujo e cheio de lixo. Ao fim e ao cabo o que a empresa faz é isto mesmo. Do velho transformar e fazer novo.

Agora o edifício está ‘clean’, cada espaço com uma identidade própria ou não fosse a empresa de design, arquitetura e design de interiores.

Quando questionados se a empresa pode enveredar por esta área, Paulo Passos é perentório e diz “não somos empresa de obras”. Aquilo que pretendem continuar a fazer é projetos, sejam públicos ou privados, para Portugal ou para fora, uma que o portfólio de clientes ultrapassa as fronteiras portuguesas.

Paulo Passos adianta ainda que o grande motor da Napperon é a Gisela Patornilo e que ele é um dos criativos.

Depois há uma ideia clara dos empresários, com o espaço pronto em 2024 podem surgir outras novidades outdoor, ou seja, eventos na rua, por forma a aproveitar o espaço que existe na rua.

Esta abertura antes do Natal teve muito a ver com o jogo de tabuleiro “Sentidos” que é um apelo ao conhecimento do nosso território [Médio Tejo] pelos miúdos e graúdos. “É unir tudo à volta da identidade, mostrar às crianças a vida dos nossos avós, como é que eles se vestiam”, explica o designer que acrescenta que há o desafio de apontar à definição de novos caminhos para o futuro.

Quanto à loja foi o aproveitamento da época natalícia para o jogo porque “não há muita coisa assim, deu muito trabalho. Junta a família ou amigos a uma mesa e com muita estratégia”, explicam à Antena Livre. Gisela ainda que é uma forma de descobrir a nossa localidade e as periféricas. Estamos em Abrantes, ou opção, mas faz sentido Abrantes estar ligada a todo o Médio Tejo.”

Paulo Passos diz que não quer este projeto unicamente apontado a um jogo de tabuleiro. “Queremos que o jogo venha para a rua. As pessoas têm de vir para a rua. Queremos que as pessoas saiam de casa e descubram o território.”

Paulo Passos diz que o dia-a-dia é a criatividade, é fazer recuperações para os outros, é recriar novos museus em Portugal e Espanha. E a ideia é simples, é as “pessoas entrarem aqui e poderem ver o que fazemos, para fora.”

 

Paulo Passos e Gisela Patornilo

Neste 'open day', a Napperon convidou muitos amigos e clientes a conhecer a nova casa. Entre eles os autarcas de Barquinha e de Abrantes. De notar que o Paulo Passos é natural da Barquinha, mas veio para Abrantes há já alguns anos, primeiro como designer do Município e depois como empresário nesta área.

Fernando Freire, presidente da Câmara da Barquinha, frisou o conhecimento dos dois empreendedores. Por um lado, o Paulo é barquinhense, por outro, por todos os projetos comuns que existem entre Município e a empresa que faz muitos trabalhos de imagem para este concelho.

 

Fernando Freire, presidente CM Vila Nova Barquinha 

Manuel Jorge Valamatos, presidente da Câmara de Abrantes, destacou a expansão das cidades para fora do centro foi uma realidade durante muitos anos. Não se olhava para o centro, para a recuperação ou requalificação. É algo que está a mudar “felizmente”, vincou o autarca.

Uma segunda área, segundo Valamatos, aponta à qualidade do trabalho do Paulo Passos naquilo que é a criação e a sua clarividência. Depois deixou a nota que começou a conhecer a Gisela quando começou a conhecer o seu trabalho.

Manuel Jorge Valamatos, presidente CM Abrantes

A Napperon abriu portas num novo espaço, na Rua Maria De Lourdes Pintasilgo, de um lado, e Beco da Amorereira, do outro. Gisela Patornilo diz que o que aconteceu nos últimos meses não foi o edifício a adaptar-se Napperon, “fomos nós que nos adaptámos ao espaço.”

 

Galeria de Imagens

Partilhar nas redes sociais:
Partilhar no X