Antena Livre
Deseja receber notificações?
Município Abrantes
PUB

#Realidade aumentada passa por momento transformador

8/02/2024 às 11:55

Para os fãs de tecnologia e inovação nunca foi surpresa que a gigante Apple costuma estar na linha da frente da inovação.

Responsável pelo lançamento do iPhone, que revolucionou completamente o mercado de dispositivos móveis, parece estar agora interessada em revolucionar outro mercado — o da realidade aumentada.

Quando o primeiro iPhone foi lançado foi um momento histórico em todo o mundo, incluindo Portugal. Fizeram-se filas na entrada das lojas, clientes esperaram mais de 12 horas e o evento foi notícia televisiva.

Desde 2008, o ano em que o primeiro iPhone chegou a Portugal, até agora muita coisa mudou. Os avanços tecnológicos surpreendem a um ritmo alucinante em todas as áreas. Muitos setores passaram a poder funcionar num contexto, 100% digital, como em alguns nichos de mercado do entretenimento, ou do atendimento ao cliente.

Também agora, a Apple, volta a estar em destaque com o lançamento do seu novo headset - o Apple Vision Pro, que marca a entrada da marca na Realidade Aumentada.

A realidade virtual e aumentada pode reinventar diversos setores

Bastante aguardado, o headset da Apple combina tecnologias de Realidade Aumentada e Realidade Virtual, com uma qualidade de imagem impressionante. Segundo alguns especialistas, este produto tem potencial para levar os consumidores a alterarem a sua escolha na questão da mobilidade, tal como aconteceu quando a maioria passou a adquirir smartphones.

Este potencial terá de ser justificado pelo leque possível de aplicações, adesão por parte de grandes plataformas como a Netflix, ou Spotify — algo que parece não estar ainda perto de acontecer, e, acima de tudo, adesão por parte do consumidor. Como não falamos de um produto propriamente barato, 3 500 € este será limitado a um nicho de consumidores, nomeadamente empresas.

Estas tecnologias — realidade virtual e aumentada — já são usadas em outros produtos, como o headset de VR da Playstation, mais focado para o mercado dos jogos. No caso deste produto da Apple, a ideia é que ele possa revolucionar diversos setores, desde a saúde ao entretenimento.

Na saúde, ao permitir aos profissionais de saúde terem acesso a informações em tempo real, auxiliando diagnósticos e tratamentos, na área do entretenimento, oferecendo uma experiência completamente imersiva ao ponto de fazer esquecer que aquele ambiente é virtual, seja num jogo, ou num filme.

Normalmente, o setor de entretenimento é quem dá o primeiro passo

Claro que num grande universo de aplicações em diferentes setores, sempre que são lançadas inovações tecnológicas com maior impacto é o setor do entretenimento um dos primeiros a adotar estas novas funcionalidades.

Este é um setor com diversos nichos, onde a maioria beneficia da adoção de novas tecnologias, principalmente as que permitam uma experiência mais otimizada e inovadora para os seus consumidores. São vários os exemplos de como isso foi acontecendo ao longo da evolução tecnológica. 

Na área de conteúdos audiovisuais, plataformas de streaming, como a Netflix, adotaram tecnologia que revolucionou a forma como consumimos cinema; 

No campo das plataformas de entretenimento online, especialmente no segmento dos casinos, as operadoras adotaram tecnologias de realidade virtual para oferecer uma experiência mais imersiva aos jogadores em jogos de casino como Blackjack ou Poker. Em ambos os casos, é possível experimentar as diversas variantes existentes, competir em salas privadas ou ainda explorar a solo diferentes mesas e testar vários níveis de aposta. A realidade aumentada pode vir a ter um futuro promissor neste setor, já que seria possivel projetar uma mesa de blackjack sem precisar de acessórios físicos ou qualquer outro jogo de mesa.

No setor gaming, plataformas de jogo multiplayer, que aproveitaram o facto da internet 5G eliminar o atraso nos jogos, conseguindo oferecer experiências imersivas nos jogos do género RPG, como o RAID:Shadow Legends onde se pode sentir um verdadeiro guerreiro e participar de uma verdadeira aventura.

Com efeito, a inclusão de um headset de qualidade superior com grande capacidade de imersividade, interface otimizada, como da Apple, mostrado ao público já com parceria de plataformas como a Disney, ou Apple TV, torna mais clara a ideia de que este produto pretende um posicionamento da indústria do entretenimento, com portas abertas para outras plataformas poderem efetuar uma parceria.

Neste sentido, plataformas ligadas ao mercado dos jogos de casino, ou aos jogos multiplayer como os de género RPG que mencionamos acima, podem ter aqui uma oportunidade de criar experiências ainda mais imersivas e reais.

Ainda é cedo para perceber exatamente o que este lançamento irá trazer, podemos, no entanto, afirmar que estamos na era da imersividade.

Partilhar nas redes sociais:
Partilhar no X
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - abril 2024
Jornal de Abrantes - abril 2024
PUB