Antena Livre
Deseja receber notificações?
CIMT
PUB

Proteção Civil: Sardoal mostra meios operacionais à comunidade escolar (c/áudio e fotos)

28/03/2023 às 15:11

O Quartel dos Bombeiros de Sardoal e a zona envolvente foram transformados, nesta terça-feira, numa exposição de meios da Proteção Civil.

Trata-se de uma exposição que era habitual antes da pandemia com o objetivo de mostrar aos alunos, e comunidade sardoalense, em geral, meios e equipamentos da Proteção Civil que podem ser envolvidos nos diversos cenários de catástrofe e socorro, com clara incidência para o combate aos incêndios florestais.

E se os meios humanos e terrestres integram um qualquer teatro de operações, em Sardoal, os alunos podem ver mais de perto do helicóptero que ali está estacionado com a equipa da UEPS (Unidade de Emergência de proteção e Socorro).

E esta mostra conta com a presença dos Bombeiros Municipais de Sardoal, com as suas várias vertentes desde o socorro, desencarceramento ou combate a incêndios florestais, sapadores florestais, unidade de drones da Força Especial de Emergência e Proteção Civil, GNR com as suas várias vertentes, incluindo a unidade de socorro de grande ângulo, o exército, através do Regimento de Apoio Militar de Emergência de Abrantes, e a PSP com a unidade de armas e explosivos.

A ideia base é mostrar a todas as crianças e jovens do concelho, incluindo os jardins de infância, os meios que existem para socorro e apoio da população. Nuno Morgado, comandante dos Bombeiros de Sardoal ia coordenando todas as turmas que iam passando por todos os pontos da exposição e, já se sabe, nalguns casos há sempre muitas perguntas dos mais novos. Ou, porque vêm as notícias ou então filmes. E as perguntas são muito variadas, se os operacionais têm medo, ou como se utiliza este ou aquele equipamento ou então quantos litros tem o balde do helicóptero de primeira intervenção que está estacionado todo o ano em Sardoal (capacidade de 800 litros) ou então se num incêndio um helicóptero pode utilizar uma piscina de uma casa particular para encher o balde.

Nuno Morgado explicou que esta exposição, integrada na comemoração do mês da Proteção Civil que está a ser promovido em todos os concelhos do Médio Tejo, acaba por ser um regresso ao que já acontecia em Sardoal antes da pandemia. Ou seja, já havia um dia dedicado a mostrar os meios de socorro e da proteção civil aos alunos do concelho.

E o comandante dos Bombeiros Municipais de Sardoal, que é igualmente o coordenador do Gabinete Florestal de Sardoal, acredita que estas ações de sensibilização são muito importantes. É que os jovens podem beber toda a informação que absorvem na visita para os seus familiares. E acrescenta-se ainda uma parte que fica com os próprios jovens.

Estamos a chegar a uma época que começa a ser complicada no que diz respeito aos fogos florestais Nuno Morgado diz que os bombeiros têm de estar sempre preparados para qualquer cenário. “Temos de estar preparados e capacitados para intervir. Aquilo que se exige a todos nós é que estejamos preparados para qualquer ocorrência.”

 

Nuno Morgado, comandante dos Bombeiros Municipais de Sardoal

Miguel Borges, presidente da Câmara Municipal de Sardoal e responsável pela Proteção Civil do concelho, deixou a nota da importância destas ações para prevenção nas áreas florestais. E começou a dar um exemplo nos resíduos, da importância dos jovens na sensibilização para a separação dos lixos, na proteção do ambiente e na reciclagem. “São os nossos filhos que chegam a casa e que dizem, pai, mãe atenção que isso não é para aí, é para se separar”, indicou Miguel Borges salientando que há uma consciência ecológica que foi ganha na escola através de diversos programas. E o autarca espera que em relação à floresta aconteça o mesmo, que os jovens possam ser um catalisador de mudança de mentalidades sobre a floresta e a defesa da nossa floresta. E o que se espera é que “daqui a seis, sete ou oito anos, estas ações possam dar frutos”, quando os jovens crescerem, mas esta exposição pode ser visitada por qualquer pessoa. É uma exposição de portas abertas.

Já sobre as maiores preocupações para este ano o autarca diz que “temos de estar sempre preparados para aquilo que possa vir a acontecer. Prepararmos o dispositivo. No Sardoal temos vindo a reforçar o quadro dos Bombeiros Municipais, além dos voluntários que reforçam as equipas. Não tempos de estar apreensivos, temos de estar preparados.”

Ainda sobre a prevenção, a limpeza de terrenos é uma preocupação. Miguel Borges indicou que houve alturas em que “fomos dos poucos municípios a aplicar as coimas pela falta de limpeza dos terrenos”.

Mesmo assim o autarca de Sardoal diz que há municípios que não têm a limpeza das faixas nas vias primárias ou secundárias. E Miguel Borges concretizou a referir que não são municípios vizinhos de Sardoal, são municípios que tiveram acidentes graves nos últimos anos relacionados com fogos florestais. E são zonas “onde morreu gente.”

 

Miguel Borges, presidente CM Sardoal

Já Ana Paula Sardinha, diretora do Agrupamento de Escolas de Sardoal, que acompanhou de perto as visitas das turmas disse à Antena Livre que esta ação é muito importante para os alunos poderem ver e conhecer os diversos meios empregues nas ações da Proteção Civil. Depois destacou o regresso desta exposição, que se realizava todos os anos, mas que foi interrompida pela pandemia.

Ana Paula Sardinha disse ainda que esta quarta-feira, dia 29, realiza-se na própria escola um exercício de evacuação dos alunos, já que a “escola é nova” e ainda não houve nenhum exercício.

Ana Paula Sardinha deixou ainda a certeza que os miúdos “bebam” as informações necessárias a poderem levar “para casa” o essencial por forma a termos o cidadão como primeiro agente de Proteção Civil.

De referir que todos os alunos do concelho de Sardoal, do pré-escolar ao secundário tiveram oportunidade de visitar a exposição de meios.

Ana Paula Sardinha, diretora Agrupamento de Escolas Sardoal

Além dos agentes e meios do Gabinete Municipal de Proteção Civil, Florestal e Bombeiros de Sardoal, estão também presentes entidades e instituições convidadas que integrarão a mostra em causa, como a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, a Força Especial de Proteção Civil, o Exército Português, a Polícia de Segurança Pública, a Guarda Nacional Republicana e a Unidade de Emergência de Proteção e Socorro. Durante esta terça-feira a exposição está aberta a qualquer pessoa que queira ver mais de perto os equipamentos ou contactar os operacionais que podem prestar qualquer esclarecimento.

Galeria de Imagens

Partilhar nas redes sociais:
Partilhar no X
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - junho 2024
Jornal de Abrantes - junho 2024
PUB